AS FORÇAS DE  PAZ

BTL.SUEZ 1ª TROPA BRASILEIRA A USAR A BOINA AZUL
 
MISSÕES ENCERRADAS E EM CURSO
 
FORÇA DE PAZ
 
OS SÍMBOLOS DAS NAÇÕES UNIDAS

PEACEKEEPING ORIGINS ? ORIGENS DOS SOLDADOS DA PAZ

POR QUE SOMOS PELA PAZ ?
 
FORÇA DE PAZ - BREVE HISTÓRICO

O EXÉRCITO BRASILEIRO EM MISSÕES NO EXTERIOR

CAPACETES AZUIS - EFICAZES OU INÚTEIS ?

ORIENTE MÉDIO E O BATALHÃO SUEZ
 
EXÉRCITO BRASILEIRO - PRESERVANDO A PAZ
 
HISTÓRICO DAS OPERAÇÕES DE PAZ

 

ATUANDO COMO ALGODÃO ENTRE CRISTAIS

 

UNITED NATIONS PEACEKEEPING FORCES - HISTORY OF ORGANIZATION 
 
OPERAÇÕES DE MANUTENÇÃO DE PAZ - UM BREVE HISTÓRICO

 

OPERAÇÕES DE PAZ COM PARTICIPAÇÃO BRASILEIRA ATÉ 1992
INVENÇÃO CANADENSE

PRESENÇA BRASILEIRA EM MISSÕES DE PAZ

CAPACETES AZUIS

ONU - OPERAÇÕES DE PAZ 1948/1997

BRASIL / MISSÕES DE PAZ

MANUTENÇÃO DA PAZ - SUA EVOLUÇÃO

MELHORAR CONDIÇÕES

DATA COMEMORATIVA DA ONU

DATA COMEMORATIVA DOS GUARDIÃES DA PAZ

DEPOIMENTO DE BRIAN URQUHART

OS BRASILEIROS EM MISSÕES INTERNACIONAIS DE PAZ

 


 

AS MISSÕES DE PAZ

 

Baseada nos preceitos do artigo 4º da Constituição Federal, a participação brasileira em missões de paz só ocorre após o atendimento de algumas imposições, cuja principal é a aceitação, por parte dos países ou das facções envolvidas no conflito, da presença de observadores ou tropas estrangeiras em seu território.

Essa conduta da política externa brasileira vem sendo adotada há longo tempo. Assim, a primeira participação do Exército Brasileiro ocorreu em 1947, quando observadores militares foram enviados para os Bálcãs.       

Durante as décadas de 50 e 60, viria a participar com efetivos maiores, integrando forças internacionais de paz, sob a égide da ONU no Oriente Médio e da OEA no Caribe. A mais longa missão foi no Oriente Médio (UNEF) e durou de 1957 a 1967, com a participação de 600 homens, em média, que se revezaram em 20 contingentes.

  

    

Nas décadas seguintes, foram bastante reduzidas as missões, até reiniciarem em 1989, quando inúmeras foram abertas. 

Em 1994, foram enviadas tropas (uma companhia) para auxiliar a manutenção da paz em Moçambique. 

 

 

Em setembro de 1995, o Exército enviou para Angola um contingente composto por mais de mil homens (um batalhão, uma companhia de engenharia e um posto de saúde).

 

 

 Nos últimos anos, militares brasileiros vêm prestando serviços às Nações Unidas, como observadores, na África, na América Central, na Europa, e na Ásia,

 e cooperando para a solução pacífica do conflito fronteiriço entre o Equador e o Peru.

 

 

 

 

A par do excelente desempenho demonstrado pelas tropas e pelos observadores brasileiros em missões no exterior, o Exército tem participado de exercícios conjuntos com outros países.

 

 

A participação em missões de paz vem trazendo crescente prestígio à política externa e ao Exército Brasileiro, aumentando a projeção nacional no cenário mundial.


 
VALORIZE A NOSSA HISTORIA!
ENVIANDO-NOS ATUALIZAÇÕES, FOTOS E REPORTAGENS

VOLTAR