Cúpula da ONU quer melhorar condições para os "boinas azuis" 

da France Presse 
Nova York 


07/09/2000 - 18h19 
Cúpula da ONU quer melhorar condições para os "boinas azuis" 

Os chefes de Estado de todo o mundo, reunidos em Nova York para a Cúpula do Milênio da ONU retomaram suas discussões hoje, em um painel do Conselho de Segurança dedicado a "como melhorar as condições de trabalho dos boinas azuis, em suas missões de paz". 

O Conselho de Segurança é o órgão executivo da ONU, responsável pela paz mundial. 

Os presidentes dos Estados Unidos, Bill Clinton; da Rússia, Vladimir Putin; da China, Jiang Zemin; da França, Jacques Chirac; o primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Tony Blair, e os dez presidentes de outros países-membros não-permanentes do Conselho de Segurança se reuniram nesta tarde. 

É a segunda vez que todos estes líderes se encontram. A primeira foi em janeiro de 92. 

Depois dos fracassos das missões na Bósnia e Ruanda e, mais recentemente, em Serra Leoa, a ONU propôs, num documento publicado em 23 de agosto, uma série de mudanças. O informe recomenda um aumento substancial dos recursos, uma melhor definição dos objetivos e a criação de uma unidade de informação e análise. 

Segundo fontes diplomáticas, essas mudanças custariam US$ 100 milhões por ano. A diminuição atual dos recursos se deve, principalmente aos atrasos dos Estados Unidos no pagamento de sua cota para a Organização: mais de US$ 1,6 bilhão, dos quais US$ 1 bilhão seriam destinados a missões para a manutenção da paz. 

A trágica morte de três membros do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados, na quarta-feira, num ataque de milícias pró-Indonésia, em Atambua, no Timor Oeste, reforçou as dificuldades e perigos que cercam os funcionários da Organização, sejam civis ou militares. 

Cada vez mais, os soldados da Força de Paz, os "boinas azuis", são chamados para resolver conflitos internos armados, como em Serra Leoa ou na República Democrática do Congo, e não apenas para garantir o cumprimento de um cessar-fogo entre as partes em guerra, como antes. 

No dia 1 de agosto, cerca de 38 mil "boinas azuis" estavam espalhados pelo mundo inteiro em 14 operações de paz. 

Desde ontem, quando começou a Cúpula do Milênio, vários chefes de Estado fizeram um apelo para que as propostas do informe sejam postas em prática imediatamente. 

Blair pediu que as mudanças sejam feitas no prazo de até um ano, porque, para ele, "a ONU deve modificar radicalmente seu projeto, seus sistemas de informação e análise e desenvolver o quanto antes um treinamento militar profissional". 

Clinton ressaltou que se deve proporcionar à ONU "as ferramentas" para cumprir suas missões, com "forças de paz que possam ser deslocadas rapidamente com treinamento e equipes apropriadas, para missões bem definidas e bem dirigidas, acompanhadas da indispensável polícia civil". 


De : alcemab@ig.com.br 
Para : boinasazuis@hotmail.com 
Data : Sat, 13 Sep 2003 13:09:14 -0300


VOLTAR