Unidade Logística - Rafah Camp


UNEF - Support Group em Rafh Camp 

Unidade logística de apoio a UNEF em Rafah Camp - 8º Cia. Btl. Suez

        A missão principal da Guard Company (Guard Coy), era dar segurança ao Support Group em Rafh Camp - onde ficava a Unidade Logística da UNEF, particularmente ao longo de seu perímetro de quase três quilômetros.

        A Área era contornada por uma cerca baixa, de arame, de quatro fios, em consertinas (espirais de arame farpado), em ambos os lados, isto é, por dentro e pelo lado de fora da cerca. A cada quinhentos metros estavam instaladas Torres de Observação, em madeira, com sete metros de altura, dotadas de holofotes para vigia noturna. Essas torres propiciavam um potencial de observação profunda e ampla.
O serviço da guarda, que absorvia parte do efetivo da Cia., constituía-se de postos de observação (PO), diuturnamente, e patrulhas, a pé e motorizadas, além de guaritas fixas, como posto de segurança em três pontos estratégicos. 

        A Guarda era comandada por um Oficial, que fazia a ronda ao longo do período, a cada duas horas, enquanto as patrulha a pé, percorriam o perímetro e completavam a segurança. A outra maior parte da Cia. tinha como missão guarnecer e dar segurança ao acantoamento, onde ficava o Q.G. do Batalhão brasileiro, também demarcado em cerca de arame farpado em todo perímetro. 

        A par das atividades concernentes a missão, havia o serviço solitário e monótono do Garbage Corporal (literalmente o Cabo do Lixo), responsável pela coleta, carga e descarga dos entulhos e lixos produzidos em Rafh Camp; “Cabo do Lixo “era escolhido a dedo, pois era uma função de destaque em toda UNEF. Era um militar brasileiro, experiente, com formação de Infantaria de Polícia, sério e disciplinado, “bíblia de pouco falar” e firme nas ações. Todos o chamavam de “Garbage Corporal”, inclusive o pessoal da UNEF dos outros países que tinham seus Batalhões na Faixa de Gaza. O militar escolhido deveria possuir uma boa constituição física, trazia sempre o uniforme bem cuidado e os cabelos cuidadosamente aparados, apresentação exemplar. Em serviço, portava uma pistola 45 na cintura, e uma submetralhadora INA a tiracolo.  

( Texto livro “Em nome da Paz” autor Cel.Stelson  S.Ponce de Azevedo  - l7ºContingente )
Colaboração do Cabo Theodoro 10ºContingente – Ponta Grossa.  

VOLTAR