ESPERANÇA FUTURA

 

Por Dacilio de Abreu Magalhães ao companheiro Theodoro da Silva Jr. 


        Está pintando no Brasil a mais sensata Associação Nacional: Associação Brasileira dos Integrantes do Batalhão Suez - Brasil

        Esse foi o tema central das palavras de Theodoro da Silva Junior, Cônsul da ABIBS/RS no PR, quando iniciou suas palavras mostrando a satisfação que tomou conta de seu coração na solenidade realizada no 20º Batalhão de Infantaria Blindado na cidade de Curitiba, Estado do Paraná. 

        Ele tem toda razão quando diz que ali, naquela unidade Militar, no dia 31 de julho de 2004, na presença do Exmo. Sr. Gen. Div. Luiz Carlos Minussi, Comandante da 5ª. Região Militar, do Exmo. Sr. Gen. Brg. Adhemar da Costa Machado Filho, Comandante da 14ª. Brigada de Infantaria Motorizada e do Ilmo Sr. Ten. Cel. Carlos Eduardo Bomhausen Cardoso, Comandante do 20º. Batalhão de Infantaria Blindado foi lançada a "Pedra fundamental" que dará inicio a uma nova conceituação e uma nova idéia de uma possível e sonhada nova denominação, a ABIBS/BRASIL.

        Tem que ser em Curitiba o lançamento da tão sonhada Pedra fundamental da unificação nacional do Batalhão Suez, pelas razões que se seguem: 
        1º. Porque Curitiba e reconhecidamente a Cidade Modelo do Brasil; 
        2º. Porque a solenidade que 20º. BIB, na pessoa de seu comandante, proporcionou aos integrantes do Batalhão Suez ali presentes,algo indescritível e emocionante que tocou positivamente e profundamente os corações de todos ali presentes; 
        3º. Porque tivemos a oportunidade de mais uma vez ver a magnitude e seriedade com que os dirigentes da ABIBS/RS organizam e executam essa tarefa de reconhecimento dos bons serviços prestados pelos Boinas Azuis de todo o Brasil, e da divulgação dos feitos de nossos heróis através da Medalha 
"Ordem do Mérito do Batalhão Suez", outorgada aos Boinas Azuis, a pessoas civis e militares que direta ou indiretamente contribuíram para o engrandecimento da causa do Batalhão Suez e, 

        4º. Porque os dirigentes da ABIBS/RS estão estruturados e empenhados em divulgar os feitos dos nossos heróis por todo esse querido Brasil.

        Quero dizer, meu caro Theodoro, que o Batalhão Suez, embora seja oriundo dos diversos estados da Federação, ele é único, portanto não justifica 4, 5, 6 ou mais Associações, algumas com nomes diferentes e diferenciados, para representar militares do Batalhão Suez oriundo do III/2º. RI e que participaram de uma mesma missão no mesmo centro de operações. 

        A iniciativa de unificação nacional, poderia partir de Curitiba, do Rio de Janeiro, de São Paulo, de Minas Gerais ou de qualquer outra associação, só que a única entidade que está capacitada a levar a bom termo essa unificação é a de Porto Alegre/RS; é a única que tem uma privilegiada organização, um órgão de divulgação que pode ser lida por qualquer autoridade e sem dúvidas é a única que detém o direito de uma condecoração, registrada e reconhecida pelo Exército Brasileiro. ABIBS/RS ou... futuramente ABIBS-BRASIL. 

        E o Theodoro faz o convite para que todos os Boinas Azuis do Brasil, nunca deixem de prestigiar e participar das suas associações Regionais, em cada Estado, porém que cada um desses vibrantes companheiros afiliem-se a ABIBS/BRASIL, urgentemente, e tornando-se sócio colaborador, pagando a 
mensalidade de apenas R$ 5,00 por mês. 

        É de se acreditar que a ABIBS/BRASIL já é uma realidade, está dando seus primeiros passos, mesmo quem ainda esteja faltando maior número de adesão, de associados. 

        Você prezado leitor e companheiro do Btl.Suez, que ainda não aderiu a esse projeto do futuro, solicito sua compreensão e faço o pedido: 

        Venha somar conosco nessa grandiosa empreitada, solicite ao Sérgio Luiz Dias, sua ficha de filiação, escrevendo, por E-MAIL, para >>> abibsrs@superig.com.br <<< 

        A idéia central é a de que nunca se acabem as Associações regionais, em cada estado devem continuar suas associações, porém a liderança nacional ficará com a ABIBS/BRASIL, ainda em projeto embrionário porque não possui, ainda, diretoria própria, mas com a adesão de companheiros de todo o Brasil, brevemente será constituída, aproveitando-se o enorme potencial de organização e criatividade encontradas no Sul do País.

        E foi graças a esse empreendedorismo da ABIBS/RS que tivemos aquela magnífica solenidade de outorgas de medalhas, com grande presença de Boinas Azuis e de várias autoridades, no Dia 31 de julho de 2004, no Quartel do 20º BIB, em Curitiba. 
Muitos dos nossos companheiros Boinas Azuis, que já se foram e não tiveram a honra de estar perfilado, de frente para o palanque oficial recebendo, com os olhos cheios de lágrimas, a Medalha "Ordem do Mérito do Batalhão Suez, ou a Medalha Soldado da Paz", e não tiveram a satisfação de desfilar sob o comando de um General Boina Azul; outros que graças a Deus estão entre nós, mas que seria como se não estivessem, pois nada sabem o que 
estão perdendo e, pior, nada procuram saber.

        Temos que correr muito, meu caro Theodoro temos que nos espelhar no trabalho árduo dos colegas do Sul - Melo e Sergio Luiz, das esposas e filhos para que possamos atingir e sensibilizar a todos os demais companheiros, antes mesmo que ele nos deixem, e continuar tentando despir da vaidade que envolvem muitos de nossos colegas que acabam por dificultar o bom trabalho que ora estamos empenhados em realiza em prol do reconhecimento dos feitos de nossos Boinas Azuis, vamos continuar nos empenhando para que possamos gerar oportunidades para o prosseguimento da busca dos objetivos...

        Lá se vão 47 anos do inicio da Missão(quase meio século) e 37 do seu trágico fim, embora a chama de soldados da Paz continue desprendendo vibrações, essa distância de tempo vai fazendo com que os adultos, autoridades e intelectuais de hoje, não se lembrem mais de qualquer tipo de Operação de Paz que o Brasil tenha participado no passado e isso contribuirá para que essas autoridades, jamais concordem a nos ajudar a sermos reconhecidos; esse trabalho que a ABIBS/RS vem fazendo, tem a finalidade, dentre outras, a de recuperar esse tempo perdido, resgatando nossa verdadeira história de soldados do Btl.Suez. 

        Não podemos esquecer que os Srs Wilton Melo Garcia e Sergio Luiz Dias lutaram, e continuam lutando incansavelmente, para que tivéssemos tantas alegrias, e o despontar do reconhecimento dos nossos feitos por parte de algumas autoridades e companheiros.É preciso que todos saibam e que ninguém esqueça; é preciso perpetuar esses nomes. 

        Parabéns Theodoro pelas suas palavras, você é incomparável quando usa o lápis, a caneta ou o teclado do computados, principalmente quando o tema é Batalhão Suez; sou seu fã incondicional e escrevi essas palavras para mostrar a quem ler esse artigo, que tem gente do seu lado.

        Um dia eu disse que sou carioca de nascimento, paulista por 
contingência e gaúcho de coração e hoje posso provar isso, porque ontem, preenchi a ficha de filiação e sócio da ABIBS/RS, mandei os primeiros seis meses de mensalidade e na solenidade de outubro próximo, estarei em Porto Alegre envergando a farda da Entidade e participando com muito orgulho do Evento. 

"SIGAM-NOS OS QUE FOREM DO BATALHÃO SUEZ" 

Dacilio de Abreu Magalhães 
Cônsul da ABIBS/RS em São Paulo 


Theodoro(theoSilvaJr)

De: Theodoro da Silva Junior <theojunior@uol.com.br> 
Data: 18/12/2004 (08:04:27)
            


VOLTAR