HINOS DO BATALHÃO SUEZ - 1

( AGUARDANDO A MUSICA EM MP3 )


Letra: Cabo Eduardo Pikunas

Música: Cabo Eduardo Pikunas e Soldado Romeu C.Moreira  

(ambos do 7º Cont.e  8ª Cia.)

                                       

I

Batalhão Suez

Gloriosa Unidade de Paz

Fiel representante perante o mundo

Do Brasil e de seu povo audaz

Sentinela, sempre alerta

Deste longínquo deserto oriental

És a Unidade, que ao Brasil garante

Poderoso auxílio, pela Paz Mundial.

 

ESTRIBILHO

 

Salve, Salve Batalhão Suez

Defensor da Paz, da Humanidade

Ficarás, na história do Brasil

Para toda eternidade.

 

II

No combate da guerra sangrenta

Ou mensageiro da Paz sobre a terra

O nosso verde oliva sempre impera !

Sua Bandeira, hasteada ao deserto

Simboliza, Bravura e Tradição

Batalhão Suez

És  o orgulho da nossa Nação.

ESTRIBILHO

Salve,  Salve Batalhão Suez

Defensor da Paz, da Humanidade

Ficarás, na história do Brasil

Para toda eternidade.

 

 


NOSSO HINO:    “BATALHÃO SUEZ”

 Theodoro Silva Junior - 10º Contingente do Btl. Suez.

Nosso hino está contido no acervo do Exército Brasileiro e é tocado pela banda militar do 20º BIB de Curitiba, nas solenidades e comemorações ao dia da ONU, sempre no dia 24 de Outubro de todos os anos, na Praça das Nações.

O autor da letra foi o cabo Eduardo Pikunas e da música o mesmo Eduardo Pikunas e soldado Romeu C. Moreira, infelizmente já falecidos, eram soldados na Faixa de Gaza ambos da 8ª Cia do 7º Contingente do Batalhão Suez e fizeram a composição lá mesmo no deserto.

No antigo 2º RI hoje 2º BIMTZ-ES, nosso hino também é tocado e cantado pela tropa e banda militar daquela unidade do Exército Brasileiro, nas solenidades em que os ex-integrantes do Batalhão Suez fazem parte da parada militar no mês de Dezembro de todos os anos.

O cabo Pikunas nasceu na cidade de São Paulo, mas desde a sua infância morou em Ponta Grossa – PR, onde estudou o antigo curso primário e o ginasial. Serviu a Pátria na PE do RJ e engajou no Batalhão Suez. Alguns anos depois do seu retorno da Faixa de Gaza, faleceu em Ponta Grossa – PR, onde sempre fez da música sua atividade profissional. Em 1996, o cabo foi homenageado dando o seu nome a uma rua de Ponta Grossa.

Quanto ao soldado Romeu, ele nasceu e viveu em Curitiba, teve passagem pela cidade de Telêmaco Borba. Era contabilista e faleceu em Curitiba.

Aos nossos companheiros, recebam as nossas homenagens póstumas!


VOLTAR