40Anos Da Guerra dos 6 dias

Vídeo da Entrada de Jerusalém

http://www.edu-negev.gov.il/bs/relakurt/jerusalem/6days-video.htm
 


NOTÍCIAS:-Extraída da Internet - dia 05 de junho 2007, às 19:00 horas - Fonte: Christoph Schult, Der Spiegel

40 anos da Guerra dos 6 dias  - 04/06/2007.

No dia 5 de Junho de 1967, Israel atacou o Egito, a Síria e a Jordânia. O episódio, conhecido como a Guerra dos Seis Dias, terminou no dia 10 de Junho de 1967, com a vitória Israelense e a conquista do Sinai, da Faixa de Gaza, da Cisjordânia, das Colinas do Golã e da zona oriental de Jerusalém. O dia 5 de Junho de 2007, marca o 400 aniversario da Guerra dos Seis Dias.


Fonte: Christoph Schult, Der Spiegel


Nesta terça-feira, 5, Israel comemora o 40º aniversário do início da Guerra dos Seis Dias - o conflito que durou menos de uma semana e mudou o mapa geopolítico do Oriente Médio. A vitória de Israel é considerada uma das mais espetaculares da historiografia militar.

Mesmo lutando com menos soldados e contra quatro países árabes (Egito, Síria, Jordânia, Iraque), Israel conseguiu abocanhar, em apenas 130 horas de combates, a Península do Sinai e a Faixa de Gaza do Egito; a Cisjordânia e a parte oriental (árabe) de Jerusalém (administradas pela Jordânia); e as Colinas de Golan, da Síria.

Quatro décadas depois, porém, Israel ainda enfrenta problemas nas suas fronteiras, de tiroteios na Faixa de Gaza a combates no Líbano. A instabilidade na região comprova que o triunfo israelense de 1967 mostrou-se uma falsa vitória.

A tensão daqueles primeiros dias de junho dava a impressão de que Israel estava à beira da destruição. O então presidente do Egito, Gamal Abel Nasser, ameaçou abertamente Israel. Obrigou as tropas da ONU a deixar o Sinai e bloqueou os Estreitos de Tiran - acesso de Israel ao Mar Vermelho. Mas erros internos cruciais também ajudaram a desestabilizar o povo israelense. Ao convocar milhares de reservistas cedo demais, o país viu-se obrigado a agir.

O fato de o conflito ter-se encerrado em apenas seis dias trouxe alívio aos israelenses. Mas a maioria da população não compreendeu as graves conseqüências da guerra. Profundamente humilhados, Egito e Síria tentaram vingança em 1973, na Guerra do Yom Kippur. Anos depois, Egito e a Jordânia firmariam um tratado de paz com Israel, mas a Síria ainda é um vizinho imprevisível e, repetidamente, trava uma guerra indireta contra os judeus por meio do Hezbollah e do Hamas.
=================================
ATENÇÃO:
Quem quiser entrar no clima de Iom Ierushalaim, veja o filme da entrada na cidade velha e no kotel em 1967 pelos israelenses. Acesse o link: http://www.edu-negev.gov.il/bs/relakurt/jerusalem/6days-video.htm
 


VOLTAR