KIBBUTZ


O Kibbutz
04/06/2007
A realização de um sonho.



Kibbutz ( palavra hebraica que significa "estabelecimento coletivo") é uma comunidade rural singular; uma sociedade dedicada ao auxílio mútuo e à justiça social; um sistema sócio-econômico baseado no princípio da propriedade comunal, igualdade e cooperação na produção, no consumo e na educação; o cumprimento do princípio "cada um dá de acordo com sua capacidade e recebe de acordo com sua necessidade"; o lar para aqueles que assim o escolheram.

A realização de um sonho

Os primeiros kibutzim foram fundados por jovens judeus pioneiros, em sua maioria oriundos da Europa Oriental, cerca de 40 anos antes do estabelecimento do Estado de Israel. Eles vieram não só reivindicar o solo de seu antigo lar nacional, como também criar uma nova forma de vida. A tarefa a que se propuseram não era fácil: o ambiente hostil, a inexperiência em trabalho físico, a terra desolada, abandonada há séculos, fundos escassos - foram apenas algumas das dificuldades encontradas.
Vencendo obstáculos, eles conseguiram criar prósperas comunidades que desempenharam papel dominante no estabelecimento e desenvolvimento do Estado de Israel.
Existem hoje em dia, 267 kibutzim espalhados por todo o país, com uma população de cerca de 500 a 600 pessoas, totalizando 140.000, cerca de 2.2% da população de Israel. Todo os kibutzim são filiados a um dos três movimentos nacionais kibutznianos, cada um dos quais, com uma ideologia particular.

Funcionando como uma democracia direta, as decisões são tomadas através de assembléias gerais de todos os membros que formula a política, elege os diretores, autoriza o orçamento e aprova novos membros. Os assuntos diários do kibutz são conduzidos por comissões eleitas que cuidam de diferentes aspectos, como educação, habitação, finanças, produção, planejamento e cultura.

 


Trabalho - Valor Supremo

O trabalho possui um valor intrínseco no kibutz. A noção de dignidade do trabalho eleva a tarefa mais trivial; e nenhum status, material ou de qualquer outra natureza, é concedido pelo desempenho de qualquer tarefa. Os membros são designados para suas ocupações por períodos variáveis e as tarefas de rotina, como cozinha e refeitório, são executadas rotativamente. Um coordenador econômico é responsável pela organização do trabalho em seus diversos ramos, pelo implemento da produção e planos de investimento.
As mulheres participam do esforço de trabalho em termos de igualdade, e todas as funções do kibutz lhes são abertas. Entretanto, em contraste com as mulheres dos kibutzim, há duas gerações atrás, que procuravam provar seu valor fazendo "tarefas de homem", a maioria atualmente, evita empregar-se na agricultura e indústria, preferindo as funções nos campos da educação, saúde e prestação de serviços. Os membros idosos recebem tarefas adequadas a sua saúde e força. Alguns membros do kibutz trabalham fora e seus salários são revertidos para o kibutz.

Para mais informações sobre o Kibutz: http://www.kibbutz.org.il/

De: "Theodoro da Silva Junior" <theojr@terra.com.br>
Data: Tue, 05 Jun 2007 20:45:30 -0200
Assunto: O Kibbutz


VOLTAR