A TOMADA DE MONTE CASTELLO


Theodoro da Silva Junior. 

 

A emoção sempre toma conta quando rememoramos nossos heróis da FEB.

Nós, seres humanos, no decorrer de nossa existência, experimentamos as mais variadas ondas de sentimentalismo, as mais diversas emoções, que nos caracterizam como seres racionais, criados por Deus, à imagem de Deus. Em meio a esta infinidade de sentimentos que nos abordam o espírito, o próprio tempo, simbolizado por suas datas e períodos nos faz recordar, sempre, as obras de Deus e do homem. A importância das comemorações de nossas datas denota a lembrança sempre contínua da firme formação de nosso espírito cívico.

O legado histórico traz as nossas memórias os grandes feitos e as grandes descobertas de nossos antepassados. E, relembrar dos feitos da FEB, envolve-nos numa euforia desmedida e justificando, em toda sua plenitude, o nosso orgulho de brasileiros; orgulho de homens livres que na liberdade, encontram ambiente para a mais pura e leal amizade. 

Com grande júbilo, prestamos uma justa homenagem aos nossos bravos e heróicos soldados da FEB a homenagem busca resgatar a importância desse feito histórico. 

Ao comemoramos, no dia 21 de fevereiro 2009, mais um aniversário da data que relembra a tão festejada e emocionante TOMADA DE MONTE CASTELLO, rendemos um tributo de exemplo patriótico  de honra e glória aos nossos"pracinhas" da FEB.

Passados 63 anos essa conquista tornou-se épica tanto pelo expressivo significado tático daquela elevação, como pelas condições de extrema adversidade que envolveram aquela operação de ataque. Não há como negar a importância das tropas brasileiras no cenário das batalhas daqueles dias. A tomada do Monte Castelo deu moral e reconhecimento internacional para a nossa FEB. São muitos os homenageados: os vivos e os mortos, todos sempre estarão  presentes em saudade e amorNa comemoração cívica vamos lembrar também das enfermeiras brasileiras, que  tiveram participação fundamental durante a Segunda Guerra.

 A solenidade de  confraternização faz resgatar a importância histórica do que foi a participação dos aguerridos soldados brasileiros da FEB na II Grande Guerra Mundial, na dramática luta pelo fim daquele evento. Essa inesquecível batalha é considerada uma das maiores façanhas do exército brasileiro.

A epopéia brasileira em terras italianas marcou definitivamente a vida dos combatentes da FEB. A tomada de Monte Castelo foi, repito, uma de suas grandes vitórias. Foi um batismo de fogo aos nossos bravos soldados que ainda não tinham a devida experiência de combate porque foram preparados de última hora.

A tomada de Monte Castelo em 21 de fevereiro inaugurou uma série de vitórias expressivas das tropas brasileiras, não há como negar a importância das tropas brasileiras  no cenário das batalhas daqueles dias. A tomada de Monte Castelo deu uma moral elevada aos nossos soldados, e granjeou o reconhecimento  internacional  para nossa FEB. 

A FEB era a famosa divisão de infantaria que, sob as ordens do general Mascarenhas de Morais, foi mandada para a Itália em 1944, em face da declaração de guerra entre o Brasil e a Alemanha (1942). O seu DESTEMIDO roteiro abrangeu um saldo muito positivo de combates, na conta corrente das batalhas, em 239 dias de ação contínua, desde 6 de setembro de 1944 até 2 de maio de 1945. Camaiore, Montese também foram, entre outros, sítios conquistados.

Theodoro da Silva Junior.

De: "Theodoro da Silva Junior" <theojr@terra.com.br> 
Data: Wed, 18 Feb 2009 10:21:38 -0300 
Assunto: 21 DE FEVEREIRO 1945 - A TOMADA DE MONTE CASTELO


VOLTAR