QUARTEL DO 20º BIB - CURITIBA

64° ANIVERSÁRIO


 
Os Festejos dos 64 Anos do 20º BIB - publicada em Boletim Especial nº 001 de 06/10/06.


A Festa programada pelo comandante Coronel Lunardi e seus auxiliares foi um reconhecimento aos que cumpriram com bravura e heroísmo o seu dever com a Pátria. Inaugurou também o museu da Unidade. Tenho registrado em DVD, fotos e filmes toda a solenidade.

Entrada no momento que filmava a solenidade.

Discursos do Comandante ERNANI LUNARDI FILHO e entrega de condecorações e diplomas publicada em Boletim Especial nº 001 de 06/10/06.

Aniversário do 20º BIB

"Sessenta e quatro anos são passados desde que o Decreto Lei Nº4. 796, de 06 de outubro de 1942, trouxe os Infantes de Sampaio para o Quartel do Bacacherí.
 
A maioria das instalações do nosso quartel foi construída já em 1922, abrigando, antes da chegada da nossa unidade, o 5º. Grupamento de Artilharia de Dorso, o 4º.Esquadrão de Cavalaria Divisionária, a 5ª. Companhia Preparatória do Terreno e o 5º.Batalhão de Engenharia.
 
Nesse período de existência, a nossa unidade recebeu diferentes denominações. Criada como 20º. RI em 1942, em 1955 passa a se chamar 1º./20º.Ri, recebendo a denominação atual de 20º.BIB em 1972, ocasião em que absorve a mais recente tecnologia militar de então: a Viatura Blindada de Transporte de Pessoal M113, que confere mobilidade e proteção blindada à
Unidade.
 
Durante a 2ª. Grande Guerra Mundial, o 20º.RI teve dois de seus Batalhões destacados de Curitiba para a preservação do nosso litoral.
 
Contribuiu ainda com um efetivo de 380 militares paranaenses, que saíram dos portões do nosso quartel para compor a Força Expedicionária Brasileira.
 
Desse efetivo, inúmeros militares destacaram-se na campanha da Itália, como o Sgt MAX WOLFF FILHO e o Sd CONSTANTINO MAROCHI, primeiro soldado brasileiro a tombar em solo europeu.
 
O nosso quartel mantém firmes laços com a histórica participação do Brasil na Força de Paz em Suez, pois foi em suas instalações que o quarto Contingente do "Batalhão Suez" foi preparado para seguir rumo ao Oriente Médio. Hoje já passados tantos anos, os "pracinhas" da FEB e os soldados da paz do Suez têm no nosso quartel as suas casas. As suas presenças sempre nos honraram e sempre nos honrarão".

 
Sgt. Max Wolff Filho

"O 20º BIB de hoje, enquadrado à 5ª.Bda C Bld, "Vanguarda Encouraçada dos Campos Gerais", reverencia a todos aqueles que por aqui passaram, deixando as marcas indeléveis da eficiência, do espírito profissional e do sacrifício no cumprimento do dever.A história de "Honra" e de "Glória" do nosso querido vinte se confunde com a história de nosso patrono: o SARGENTO MAX WOLFF FILHO. Max Wolff Filho nasceu a 29 de julho de 1912 em Rio Negro - pequena cidade paranaense situada na divisa com o Estado de Santa Catarina.
 
Segundo de cinco irmãos, era filho de pai austríaco e mãe brasileira. Bastante interessado pelos estudos, aos cinco anos de idade MAX WOLFF já queria freqüentar a escola. Na adolescência foi o principal auxiliar do pai na fábrica de torrefação de café da família. Com o fechamento da torrefação, passou a trabalhar de escriturário nos armazéns de uma companhia de navegação e, nas horas de folga, auxiliava os carregadores de erva-mate. Com a mudança da família para Curitiba, Max alistou-se no 15º. Batalhão de caçadores.
 
Posteriormente, servindo no 30º. Regimento de Infantaria, localizado no Rio de Janeiro, o então Cabo Max Wolff teve participação destacada na Revolução Constitucionalista de 1932. Ferido em combate, conquistou a estima e a confiança de superiores, pares e subordinados, em especial de seu comandante, o então Capitão Zenóbio da Costa, pelo destemor e pela coragem demonstrados em ação, sendo logo promovido à graduação de 3º. Sargento.
 
Quando o então Major Zenóbio da Costa organizou a Polícia Municipal do Distrito Federal, convidou Max Wolff para integrá-la. No ano de 1935, comandando um carro de assalto da Polícia, Max teve participação ativa na reconquista do 3º. Regimento de Infantaria, localizado na Praia Vermelha.
 
Aberto o voluntariado para a Força Expedicionária Brasileira, MAX apresentou-se imediatamente para a seleção. Após submeter-se a uma cirurgia, foi considerado apto e incorporado ao 11º. Regimento de Infantaria (11º. RI). Sua Unidade desembarcou em Nápoles no início de outubro de 1944 e entrou em combate no final de novembro. No infeliz episódio do batismo de fogo do 1º.Batalhão do 11º.RI, MAX destacou-se nas atividades de remuniciamento e resgate de feridos, desempenhando suas funções com ânimo forte e determinação.
 
Em inúmeras oportunidades, o Sargento MAX WOLFF apresentou-se voluntariamente para comandar patrulhas. Essas pequenas frações infiltravam-se no sistema defensivo inimigo a fim de realizar reconhecimentos, fazer prisioneiros ou resgatar feridos. Pelas qualidades evidenciadas nessas ações, conduzidas em terreno desconhecido e repleto de minas, MAX WOLFF foi condecorado com a medalha americana "BRONZE STAR".
 
No dia 12 de abril de 1945, o Comando da FEB percebeu grande movimentação nas linhas inimigas.O "rei dos patrulheiros"-Sargento MAX WOLFF - encontrava-se, resoluto, à frente de um grupo de 19 homens. Ao atingir uma região de casario, dividiu sua patrulha e iniciou o avanço protegido pela vegetação. Ao transpor uma cerca de arbusto que oferecia cobertura em relação às vistas do inimigo, foi surpreendido por uma rajada de metralhadora. Ferido mortalmente, tentou se levantar e recebeu nova rajada. Chegava ao fim a vida repleta de atos de heroísmo e coragem do Sargento MAX WOLFF.
 
O herói da FEB cumpria cabalmente sua missão evidenciada constantemente lealdade, desprendimento, destemor e espírito de sacrifício. Como reconhecimento, recebeu as seguintes medalhas: Sangue do Brasil, Cruz de Combate de 1ª.Classe, Bronze Star e Silver Star. Suas qualidades morais servirão, sempre, de estímulo às novas gerações de brasileiros!".
 

Acervo Histórico do 20°BIB

"No momento em que inauguramos o ACERVO HISTÓRICO DO VINTE, onde encontra-se exposto a herança daqueles que escreveram a história do nosso querido batalhão, agradecemos ao governo do Paraná que, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, cedeu à equipe técnica do MUSEU PARANAENSE para assessoramento e elaboração do Projeto museugráfico e montagem do espaço "ACERVO HISTÓRICO DO 20º.BIB". Parabéns "VINTE BIB" pelo seu Sexagésimo Quarto Aniversário, parabéns Sgt. Max Wolff Filho pelo nonagésimo quarto aniversário de nascimento".

 
Entrega de condecorações e diplomas- Realização

Em solenidade especial ocorrida no dia 06 de outubro de 2006, em comemoração ao 64º.aniversário de criação do 20º. Batalhão de Infantaria Blindado e 94º. Aniversário de nascimento do Sgt Max Wolff Filho, Patrono do 20º.BIB, foi realizada a entrega das seguintes condecorações e do diploma "Amigo do Vinte".
 
a- Entrega de condecorações e agraciados

1. Medalha Militar, com passador de Ouro -Senhor Tenente Coronel ERNANI LUNARDI FILHO, Comandante do 20º.BIB.
 
2. Medalha de Serviço Amazônico, com passador de Bronze -Subtenente REGINALDO LEITE PELEGRINO
 
3. Medalha Soldado da Paz - Senhor CARLOS ALBERTO RICHA, Prefeito de Curitiba, representado pelo Vereador ELIAS VIDAL; e Senhor Coronel QOPM JOSÉ PAULO BETES, chefe do estado Maior da Polícia Militar do Paraná, representado pelo senhor Coronel QOBM ALMIR PORCIDES JUNIOR, Comandante do Corpo de Bombeiros.
 
4. Medalha Tenente Max Wolff Filho - Senhor Tenente Coronel ERNANI LUNARDO FILHO, Comandante do 20º.BIB; Senhor Cap. JADER MESSIAS CHERES, do 20º.BIB; Sub-Tenente PAULO GILMAR DE FARIAS TEIXEIRA, do 20º.BIB; 3º.Sargento LUIZ CARLOS RODRIGUES, do 20º.BIB e 3º.Sargento SEBASTIÃO DE JESÚS DE LIMA, do 20º.BIB
 
5. Medalha Marechal Mascarenhas de Moraes - Veterano JOSÉ BASILIO DA SILVA FILHO; Senhor JOÃO CARLOS ESPERANSSETTA; Senhor Major MOISES DA PAIXÃO JUNIOR, da AD/5; Senhor Capitão MAXWELL NORBIM CALBI, do PqR Mnt/5; Cabo JOEL SOARES DE SOUZA, da AD/5
 
6-Medalha do Premio Nobel da Paz de 1988 - Senhor BOHDAN DENCZUK; Senhor HENRIQUE JOÃO TROMPCZYNSKI; Senhor JOSÉ ANTONIO MORAIS

b- Entrega do diploma "Amigo do Vinte" e agraciados
 
- O senhor Tenente Coronel ERNANI LUNARDI FILHO, Comandante do 20º. Batalhão de Infantaria Blindado, Batalhão Sargento Max Wolff Filho, resolve conceder diploma "Amigo do Vinte", pelos relevantes serviços prestados ao batalhão, às seguintes personalidades civis e militares:

- Senhor Tenente Coronel NASELMO JOSË DE OLIVEIRA, da Casa Militar do Governo do Paraná;
 
- Senhor Major MAURICIO TORTATO, da casa Militar do Governo do Paraná;
 
- Senhor Major ROMULO MARINHO SOARES, Chefe STE do Colégio Militar de Curitiba;
 
- Senhora CINTHIA MARA DO PRADO, Gerente Geral do Banco Real;
-
 Senhora ELIANE VERENKA TAMARU, Gerente do Banco Bradesco;
 
- Senhor EURICO DE QUADROS, Distribuidor de peças Mercedes Bens;
 
- Senhor WILSON DA COSTA E SOUZA, Gerente de Relacionamento - Setor Publico.

(NOTA para o BI nº212-S/3, de 06 de outubro de 2006, do Ch 3ª Seção Btl). "Em conseqüência todos os integrantes do Batalhão tomem conhecimento e providências decorrentes.
 
Sempre disse a meus alunos QUEM NÃO RECONHECE O PASSADO É INGRATO COM O PRESENTE E DE DUVIDOSO FUTURO!
 
Os senhores vão ver no filme que vamos projetar com mais detalhes o que foi a festa após o almoço".
 
 
De: "Henrique" <pipa@onda.com.br>
Data: Mon, 21 Apr 2008 10:20:12 -0300
Assunto: Fw: Quartel do 20º BIB - Os Festejos dos 64 Anos
 

VOLTAR